sáb. jan 16th, 2021

Mulheres criticam critérios adotados pela prefeitura em sorteios de casas populares na cidade de Araguaína

Dezenas de mulheres de famílias cobram dos vereadores investigação no sorteio de casas do programa ‘Minha Casa Minha Vida’

FB_IMG_1440525361838Na tarde desta terça-feira, 25, durante sessão ordinária na câmara Municipal de Araguaína, a líder do grupo de mulheres “União Faz a Força”,Jakellinny Lorranni Cardoso Silva, usou a tribuna livre da Casa para denunciar possíveis   irregularidades cometidas pela Secretaria   de Habitação   durante os   sorteios da casa no estádio Mirandão.

De acordo com Jakelline, o grupo de mulheres “União Faz a Força” foi criado justamente para fiscalizar irregularidades nesta etapa de sorteio devido às inúmeras irregularidades que ocorreram no passado em outros sorteios de casas. Assim foi possível flagrar Geraldo Silva e Fraudneis cometendo irregularidades. Durante o sorteio os secretários da habitação anunciaram que 225 casas já foram sorteadas, mas na realidade sortearão apenas 113 casas entre as pessoas, sem critério, pois tinha até mesmo pessoas com nome duplicado na lista, isso gerou grande prejuízo para as famílias que realmente precisam   de moradia em virtude ter ficado de fora   do sorteio, e elas defenderam a suspensão   do novo sorteio de 500 casas que está previsto para acontecer nos próximos dias.

O líder do prefeito, vereador Gipão, e Divino Bethânia preferiram ignorar o apelo da líder e de dezenas de mulheres que culpam Fraudneis e Geraldo Silva de terem cometido falhas no momento   do   sorteio e também atribuiu responsabilidade a Caixa Econômica: “No meu ponto de vista a Caixa Econômica tem responsabilidade. Acho que ela tem que participar mais do processo seletivo. Já o vereador Bethânia Junior jogou a culpa nas pessoas mal intencionadas que prestam informações erronias à Secretaria   de Habitação.

O vereador Rosewelt reagiu com indignação e disparou contra a gestão de Ronaldo Dimas: “São dezenas de denuncias contra a distribuição de casas e o prefeito não toma providencias. São mulheres de família que precisam de casa e estão ficando fora do programa enquanto que os que não precisam estão sendo contemplados. Dentre vários casos vou citar dois: o da dona Lindalva que tem 10 filhos e da dona Socorro que mora na beira de um córrego em área de risco não foram contempladas. Isso é uma vergonha para gestão do prefeito Ronaldo Dimas. Com essa palavra ele foi ovacionado pela multidão que estava presente na Câmara Municipal de Araguaína na tarde desta segunda-feira.

O secretário de habitação do município de Araguaína, Geraldo Silva, compareceu na Câmara e defendeu os critérios adotados nos sorteios e negou que tenha havido irregularidades   no momento dos   sorteios de casas pela Secretária de Habitação.

11056609_868005409944353_5506848858692020661_n

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Decreto do Governo do Tocantins prorroga benefício fiscal para fomentar a economia durante a pandemia

Os contribuintes dos itens constantes nos artigos 3º e 4º do Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e...

“Ponto antes era desacreditado, agora está se desenvolvendo com o apoio do poder público”, afirma Wagner Rodrigues

A região da Feirinha, que segue em processo de revitalização e teve a primeira etapa entregue em dezembro de 2020, passa a contar a partir desta sexta-feira, 15, com uma...

Prefeito e vereadores de Aliança serão investigados por promoverem aglomeração

O Ministério Público do Tocantins (MPTO), por meio da 8ª Promotoria de Justiça de Gurupi, instaurou nesta sexta-feira, 15, Inquérito Civil Público com vistas a apurar o suposto ato de...

Renato Jayme assume presidência do Naturatins

Nesta sexta-feira, 15, Renato Jayme da Silva inicia análise e planejamento das ações que serão continuadas em sua gestão à frente da presidência do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins). Após...