Conecte-se conosco

GIRO DE NOTÍCIAS

Cultivo protegido é estratégia para maior produtividade de hortaliças

horta.arquivo.seagroVárias estratégias e tecnologias para um cultivo protegido com o objetivo de diminuir as perdas foram apresentadas durante o Ciclo de Palestras sobre o Cultivo de Hortaliças no Período Chuvoso. O evento, realizado pela Secretaria da Agricultura e Pecuária (Seagro) na manhã desta terça-feira, dia 23, ocorreu no auditório da pasta e reuniu dezenas de produtores da região de Palmas.

De acordo com o professor doutor de Olericultura do curso de Agronomia da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Ildon Rodrigues do Nascimento, existem vários gargalos no cultivo de hortaliças, como a falta de mão de obra qualificada e capacidade técnica para o cultivo e manejo, o que pode resultar no encarecimento da produção. Uma das estratégias que podem ser utilizadas para se obter uma maior produtividade é o controle do ambiente, que propicia ao produtor a oportunidade de colher várias safras por ano. “Com o controle das condições ambientais, por meio da proteção, é possível realizar até oito safras por ano, porque temos a redução do ataque de pragas e doenças, podemos ter uma diminuição do ciclo da planta em até dez dias, além disso, há uma redução do uso de agrotóxicos, prática que tem sido buscada em todo o mundo”, informou.

Na sua palestra, o professor apresentou aos produtores vários modelos de estrutura de cultivos protegidos. “O Tocantins tem um potencial imenso de produção de hortaliças e espécies da olericultura. Podemos produzir variedades nas entressafras dos demais estados produtores e, com isso garantir o abastecimento do nosso Estado com variedades que se adaptam tão bem ao nosso clima. Mas para isso é necessário o cultivo protegido para obter um maior controle”, explicou.

Nas demais palestras os produtores também foram informados a respeito das variedades que se adaptam melhor ao clima da região de Palmas. Segundo o secretário municipal de Desenvolvimento Rural da Capital, Roberto Sahium, algumas espécies são mais resistentes. “É o caso do agrião, chicória, abóbora, maxixe, dentre outras hortaliças que podem ser investidas na nossa região, que tem clima quente e chuvas fortes”, explicou Sahium, acrescentando que outras opções são os brotos e as vagens, que ainda são pouco cultivadas. “Precisamos alertar os nossos produtores que eles não precisam plantar apenas o convencional como a alface, a cebolinha e o coentro, mas que eles podem diversificar o seu canteiro”, completou.

De acordo com o diretor de Fomento à Agropecuária da Seagro, José Américo Vasconcelos, as palestras direcionadas aos produtores pretendem estimulá-los a produzirem com mais precisão e orientá-los no sentido de evitar gastos e perdas no período de chuvas, que deve iniciar nos próximos meses.

Produtores

A produtora do Assentamento São João I, de Palmas, Deuzilene Paz Dias, tem a intenção de plantar hortaliças juntamente com mais oito famílias da Associação. “Estamos na fase de aragem da terra e antes mesmo de começar a plantar viemos em busca de mais informações de como fazer tudo de maneira correta para não termos prejuízos com o plantio da alface, couve, cheiro verde, abóbora, maxixe e quiabo”, declarou.

Já o produtor de hortaliças, Adilson Barbosa apresentou a sua experiência com o plantio no sistema hidropônico informando que é um bom negócio, pois as perdas são menores, mas que é necessário investimento e conhecimento técnico para tocar o negócio. “Com esse sistema eu sei exatamente o quanto de água eu consumo, a quantidade de adubos e o quanto eu preciso repor. Também tenho uma redução no ciclo da planta que tem em média 75 dias desde o preparo da semente até a colheita”, explicou Barbosa, que vende sua produção para os mercados de Palmas e Porto Nacional.

Dados apresentados

Segundo dados não oficiais fornecidos pelo professor doutor Ildon Rodrigues, o Tocantins deve ter em torno de 15 hectares de área com cultivo protegido. Também segundo um levantamento realizado pelo produtor Adilson Barbosa na maioria dos supermercados de Palmas, o consumo semanal chega a 800 caixas de pimentões, 500 caixas de jiló, 250 caixas de beterraba, e até 700 caixas de cenoura. “Fiz esse levantamento a fim de investir na horticultura, mas ainda vejo que os palmenses consomem poucos produtos da horticultura”, declarou o produtor.

 

Continue lendo

GIRO DE NOTÍCIAS

Ao anunciar renúncia para 3 de abril, Amastha diz que experiência como prefeito lhe dá força para fazer mais por Palmas e pelo Estado

“Foram cinco anos de trabalho incansável  que fizeram Palmas melhorar em todas as áreas”, disse Amastha, pré-candidato ao governo do Tocantins.

“Amada Palmas, está chegando a hora; vamos que vamos”, escreveu o prefeito Carlos Amastha nesta terça-feira, 6, no Twitter, ao anunciar sua renúncia ao cargo para concorrer a governador do Tocantins para o próximo dia 3 de abril, às 8h45, no Espaço Cultural José Gomes Sobrinho, onde fará a prestação de contas dos seus cinco anos  à frente do Prefeitura da Capital e transmitirá o cargo à prefeita em exercício Cinthia Abreu.

“São cinco anos de um trabalho incansável, mas de muito orgulho ao ver uma cidade transformada para melhor em todas as áreas, fruto de uma administração focada em fazer a cidade ser do palmense. Enfrentamos muitos desafios, inclusive a desconfiança de muitos que não acreditavam, primeiro na nossa vitória nas urnas e segundo no sucesso de nossa gestão”, ressaltou o prefeito.

Uma gestão moderna e transparente

Amastha lembrou que os resultados estão bem visíveis e mostram que, apesar dos desafios ainda a serem enfrentados, a política de modernização da gestão, a partir de critérios transparentes, colocou Palmas no lugar que ela merece estar, sendo referência nacional em áreas como educação e meio ambiente.

“O meu amor por Palmas e pelo Tocantins vai muito além da política, mas a experiência, como gestor e ser humano, à frente da Prefeitura, foi extremamente enriquecedora e me dá força para fazer ainda mais para a nossa Capital e nosso Estado”, lembrou Amastha.

Continue lendo

GIRO DE NOTÍCIAS

Mais do mesmo: farsa e tragédia

Na manhã deste último sábado, 27, o Governador Marcelo Miranda, em evento do PMDB (agora MDB) confirmou que disputará a reeleição. “Sumido” nos últimos meses, o Governador “reapareceu” em tom de campanha. Ele, como muitos pensavam, não está morto politicamente. Mas respira por aparelhos. O que as más línguas, a boca pequena já comenta, é que Marcelo e Siqueira estarão juntos no mesmo palanque nas eleições deste ano. Isto mesmo que você acabou de ler, caro leitor. Juntos! Obviamente que todos sabemos que eles pertencem a mesma origem. Marcelo Miranda foi eleito Governador a primeira vez apoiado por Siqueira, na extinta União do Tocantins. Depois de eleito “racharam” e tornaram-se opositores. Um velho filósofo dizia que a história se repete como farsa ou tragédia, neste caso em específico, as duas coisas. O Prefeito de Palmas, Carlos Amastha, desponta em todas as pesquisas com indicador muito acima dos demais. Ganha em todos os cenários e de todos os pretensos candidatos. Claro que estes números representam um percentual midiático, mas dado os cenários hipotéticos, dificilmente sofrerá alteração drástica.

Atribuo a isto essa possível e provável reconciliação entre Siqueiras e Mirandas. É a única forma que eles acreditam que possam “vencer” o Amastha, que por sua vez se consolida a cada dia. Só um detalhe mais do que determinante, subestimar a inteligência do povo é um erro crasso. Veja: ninguém entende uma anomalia dessas. Essa união é em nome de quê? Quais interesses? Quais projetos? Quais nacos populares? Nada! Apenas a tentativa quase desesperada de manter-se no poder a qualquer custo, não importa a forma e o método. Vão perder abraçados. Até abril, muita água vai rolar debaixo dessa ponte, mas como diria Mário Quintana:“Ninguém entra duas vezes no mesmo rio, sempre é um novo rio a passar”

 

Continue lendo

                   

Política7 horas atrás

Presidente sanciona com vetos lei que previa compensações de ICMS

Entre os vetos, está o que garantia mínimos em saúde e educação.

Política16 horas atrás

Carlesse recebe apoio da prefeita Josi Nunes e do vice Gleidson Nato em sua pré-candidatura ao Senado

Um dia após o julgamento na TRE que inocentou o ex-governador Mauro Carlesse, a prefeita de Gurupi, Josi Nunes, e...

Destaque1 dia atrás

Investindo R$ 44 milhões, Governo do Tocantins autoriza início das obras de recuperação asfáltica de 117 km da TO-374

Assinatura da ordem de serviço para execução dos serviços aconteceu nesta terça-feira, 21, em Lagoa da Confusão.

Estado1 dia atrás

Câmara Municipal aprova requerimento sobre Centro de Referência de Enfrentamento à Violência contra as mulheres

Foi aprovado, no Plenário da Câmara Municipal de Araguaína, o requerimento n° 1554/22 de autoria do vereador Wilson Carvalho (PROS),...

Política1 dia atrás

Zênis de Aquino Dias, pecuarista, é cotado para ser vice na chapa de Paulo Mourão

Cotado para a candidatura a vice-governador do petista Paulo Mourão nas eleições deste ano. Em Araguaína, Zênis já foi vereador...

Política3 dias atrás

Milton Ribeiro, ex-ministro do governo Bolsonaro, foi preso em operação da PF contra irregularidades no MEC

Agentes cumprem cinco mandados de prisão e 13 de busca e apreensão nos estados de Goiás, São Paulo, Pará e...

Destaque3 dias atrás

PF investiga empresários suspeitos de superfaturar preço de leitos para Covid no Tocantins

Nesta quarta-feira, 22 de junho, a Polícia Federal realizou uma operação para apurar negócios que possam estar associados a atividades...

Destaque3 dias atrás

TRE reverte a decisão de afastar Josi Nunes e seu vice-prefeito por corrupção eleitoral

o Tribunal regional Eleitoral (TRE-TO) manteve Josi Nunes (União Brasil) e Gleydson Nato (PL) nos cargos de prefeita e vice-prefeito...

Política3 dias atrás

MP apura denúncia de incitação ao racismo praticada por vereador de Araguaína

O Ministério Público do Tocantins (MPTO), por meio da 6ª Promotoria de Justiça de Araguaína, instaurou procedimento para apurar caso...