qua. jan 27th, 2021

Amastha afirma que não vai criar impostos e que empresariado indicará secretário

Na sabatina promovida pela Acipa, candidato ao governo do Tocantins pelo PSB garantiu ainda aos empresários e comerciantes que política tributária de sua gestão no Estado será eficaz, justa e não penalizará o cidadão e a classe produtora. “O Estado nunca teve uma política tributária, mas sim uma política arrecadatória. Nós faremos diferente deste modelo aí. Não inventaremos impostos, mas implantaremos uma política séria, eficaz que não penalize o setor produtivo”, disse.

Em reunião com empresários e comerciantes em Palmas, o candidato a governador do Tocantins pela coligação “A Verdadeira Mudança”, Carlos Amastha (PSB), garantiu aos representantes desses setores que não criará impostos e que sairá desses segmentos a indicação do nome do secretário de Desenvolvimento Econômico de sua gestão à frente do Palácio Araguaia. E, confiante na vitória no pleito suplementar de 3 de junho, implementará no Estado um Conselho de Desenvolvimento com poder de decisão juntamente com uma política tributária eficaz, justa “que não apenas arrecade” e que não penalize o cidadão e os segmentos econômicos tocantinenses.

As declarações foram dadas durante sabatina realizada na noite desta terça-feira, dia 24, na Associação Comercial e Industrial de Palmas (Acipa). Empresários e convidados de vários ramos prestigiaram o evento promovido pela Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado de Tocantins (Faciet) e Acipa. No encontro, Amastha proferiu palestra intitulada “Uma nova matriz energética para uma nova economia”.

GARANTIAS DE AMASTHA

Amastha abriu o encontro com garantias de suas propostas aos representantes dos setores econômicos da capital e do Estado. “É simples: Quem tem que coordenar as políticas públicas do setor não é um político, mas, sim, alguém do setor. Até porque quem, no final das contas, paga a conta é o empresário, é o comerciante. Vocês sustentam a economia”, disse, lembrando que dois dos seus secretários enquanto prefeito de Palmas saíram do setor: Cleide Brandão, ex-presidente da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Palmas, e Kariello Coelho, ex-presidente da própria Acipa.

Além de indicar o secretário, Amastha se comprometeu ainda em dois outros aspectos com os empresários. “Vamos reformular o Conselho de Desenvolvimento Econômico do Estado. Na minha gestão em Palmas, o conselho não era consultivo, mas deliberativo! Em Palmas o conselho tinha poder de decisão. O Conselho que existe no Estado apenas funcionou para os interesses do “amigo do rei”. Conosco, não. É o interesse que vai prevalecer. Já podem ir pensando no formato desse conselho”, declarou. “Com a nossa proposta, realizaremos o empoderamento da sociedade civil organizada e daremos poder de decisão ao setor produtivo”, complementou.

POLÍTICA TRIBUTÁRIA JUSTA

O outro ponto abordado foi a implementação de uma política tributária no Estado que não penalize a classe produtiva. “O Estado nunca teve uma política tributária, mas sim uma política arrecadatória. Nós faremos diferente deste modelo aí. Não inventaremos impostos, mas implantaremos uma política séria, eficaz que não penalize o setor produtivo.”

Amastha afirmou, entretanto, que a sonegação será combatida. “Pagar imposto é ruim, é… Mas, é o que garante as ações e serviços da gestão. Não tem outra maneira. Porém, uma política justa e eficaz que fizemos em Palmas garantem a qualidade dos serviços públicos aos cidadãos”, disse, citando que levará ao Palácio Araguaia exemplos inovadores e positivos de seus cinco anos à frente da Prefeitura da Capital, como o projeto Palmas Solar, que oferece em troca do investimento em energia solar desconto de 80% no IPTU por cinco anos. “Sonhamos com o fim dessa dependência da gestão pública. E só desta forma conseguiremos transformar o sonho em realidade”, declarou.

Ao citar exemplos de sua gestão em Palmas, Amastha ratificou que “a política tributária será em prol da produção”. “Eu posso encher a boca para dizer isso. Pegamos um município com mais de 4 mil contratos. E entreguei uma prefeitura com mais de 96% de concursados. A arrecadação não será apenas para pagar contratinhos”, finalizou, lembrando que fez concursos públicos em quase todas as áreas da administração.

SEMPRE PRESENTE

Anfitrião do encontro, o presidente da Acipa, Fabiano do Vale, destacou que Amastha é agente público que sempre esteve presente nas discussões junto ao empresariado. “Amastha já esteve aqui várias vezes para discutir com os empresários. Ideia deste evento é discutir ideias e propostas. E o ex-prefeito, por sua formação empresarial, sabe que esperamos que o Estado cresça cada vez mais e se desenvolva”, disse.

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mais 5.400 doses da Coronavac chegam ao Tocantins

O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), recebeu na madrugada desta terça-feira, 26, mais 5.400 doses da vacina Coronavac. Os imunizantes serão distribuídos, integralmente,...

Antonio Andrade prestigia posse da nova defensora pública estadual

O presidente da Assembleia Legislativa, Antonio Andrade (PTB), participou, na manhã desta segunda, 25, da sessão solene de posse da defensora pública geral do Tocantins, Estellamaris Postal. Ela assume a...

Governador Carlesse prestigia posse de nova defensora pública-geral

O governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, participou na manhã desta segunda-feira, 25, na Assembleia Legislativa do Tocantins (Aleto), da sessão solene de posse da defensora pública Estellamaris Postal...

Palmas: CIBS é acionada e resgata corpo de jovem afogado na Praia dos Buritis

Após duas horas ininterruptas de buscas, bombeiros militares localizaram e resgataram o corpo de um rapaz morto por afogamento na tarde deste domingo, 24, na Praia dos Buritis, região sul...