10 - abril - 2020

Prefeito Dimas flexibiliza decreto de combate ao coronavírus e põem em risco a vida de milhares de pessoas

 O Prefeito Ronaldo Dimas através do Decreto Municipal nº 214, publicado no Diário Oficial desta quinta-feira, 26, retira a suspensão obrigatória de algumas atividades comerciais. Tudo baseado nas orientações do pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro.

Com a medida, a cidade de Araguaína corre o risco de se tornar um epicentro da doença no norte do Brasil, já que não serão mais obrigatórias as medidas de isolamento social. Mesmo com um sistema de saúde precário, sem as condições mínimas de atender uma pandemia da doença.

Tudo isso contrariando o planejamento mundial adotado até por países mais estruturados como EUA, que mesmo com um sistema de saúde bom, adotou as ações de quarentena. Medida que não impediu com que ultrapasse a China em números de casos, com 82.404 pessoas infectadas e 1.178 mortes pela COVID-19.

 O país com a maior quantidade de mortos é a Itália, com 8.215 vítimas. Já a Espanha registra 4.154 óbitos. No Brasil, segundo o último balanço do Ministério da Saúde, foram confirmados 2.915 casos no país, com 77 mortos. No mundo, o número total de casos chegou a 526.044, com o registro de 23.709 mortes.

A medida, sem precedentes para conter o vírus, exclui fechamento de mercados, farmácias, padarias, restaurantes, postos de combustível e locais de venda de produtos para animais e outras.

Segundo as previsões de especialistas o número de casos no país deve crescer de abril a junho. Somente em setembro haverá uma diminuição. “Em abril, o sistema de saúde do país deve entrar em colapso”, afirmou o ministro da saúde Luiz Henrique Mandetta.

Por Geovane Oliveira

Me siga

Categorias