Para reduzir diesel, Temer corta na saúde e na educação

Para reduzir diesel, Temer corta na saúde e na educação

Para cumprir acordo com caminhoneiros, governo golpista penaliza os mais pobres e programas sociais em benefício de investidores e acionistas

Para cumprir com o acordo feito com caminhoneiros e compensar o subsídio de R$ 9,6 bilhões à redução do preço do diesel e a redução de tributos incidentes sobre o combustível, o governo do golpista Michel Temer adotou uma estratégia de elevar a arrecadação de impostos de exportadores, indústria de refrigerantes e indústria química. Para fechar o pacote, vai diminuir recursos de programas ligados às áreas de saúde e educação.

Foram cancelados programas como o de aprimoramento do Sistema Único de Saúde (SUS), bolsas para universidades, saneamento básico especialmente em comunidades ribeirinhas e moradia popular, além do policiamento ostensivo em rodovias federais.

A Medida Provisória (MP) nº 838, que cria o programa de subvenção econômica à comercialização do óleo diesel, foi publicada nesta quinta-feira (31), em edição extra do Diário Ofical da União. O objetivo é reduzir o preço do combustível nas refinarias em 46 centavos por litro.

pt.org.br