dom. fev 28th, 2021

Ecoporto de Praia Norte deve começar a operar no início do próximo ano

Foto 4 - sandra krame dir executiva ecoporto de praia norteO Ecoporto de Praia Norte está sendo instalado na cidade homônima, às margens do Rio Tocantins, a 619 km de Palmas. Na rota de três dos principais portos fluviais do Brasil: o de Manaus (AM), o de Belém (PA) e o de Itaqui (MA), ele será uma rota alternativa de saída rumo ao Atlântico, tornando-se assim um dos mais importantes empreendimentos para a infraestrutura logística do Tocantins e de integração das regiões Centro-Oeste, Norte e Sudeste.

Com investimento inicial de R$ 20 milhões, a primeira fase do projeto compreende a construção do pátio de carretas e containers, balança, portaria, área de segurança e rampa. As obras de infraestrutura no local são de responsabilidade do governo do Estado, que está construindo estrada de acesso, rampa, balança, estrutura de segurança e rede de alta e baixa tensão.  Na segunda fase, serão construídos os silos e galpões, que custarão R$ 50 milhões.

O porto vai operar embarcações de pequeno e médio porte no transporte de carga e descarga de produtos e mercadorias pelo Rio Tocantins, partindo de Praia Norte até Belém e Manaus. Conforme a diretora operacional do empreendimento, Sandra Kramer, o porto começa a operar no início de 2015, com cargas teste, e após a instalação de silos e armazéns para recebimento de grãos, será transportada soja dos estados do Tocantins, Maranhão, Piauí, Pará e Bahia.

“No ano que vem nós queremos iniciar cargas teste em torno de 30 mil toneladas no período de oito meses de navegação. A partir de 2016, nós iremos subir para 150 mil toneladas e, em 2020, de forma gradativa, queremos chegar a 1,5 tonelada somente de soja, além da carga geral”, afirma Sandra. A diretora ressalta que o porto também vai receber mercadorias produzidas na Zona Franca de Manaus.

O empreendimento deve atrair indústrias para a região e empresas do setor de navegação, beneficiando municípios do Bico do Papagaio com a geração de emprego e o aquecimento da economia local. “O nosso objetivo quando viemos para o Estado do Tocantins colocar o porto foi a sensibilização daquela região, para desenvolver a industrialização e gerar empregos e, com isso, ajudar na logística da Zona Franca de Manaus e da carga de soja” ressalta a diretora.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Variante brasileira do SARS-CoV-19 aumenta 10 vezes a presença do vírus em adultos, aponta Fiocruz

Pesquisadores da Fiocruz fizeram um estudo que aponta que adultos infectados pela variante P.1 do novo coronavírus, identificada primeiro no Amazonas, têm uma carga viral dez vezes maior do que...

Prefeitura de Colinas publica novo decreto; Toque de recolher, das 22h as 6 horas

A população de Colinas do Tocantins (TO) deve ficar atenta às novas medidas para conter o avanço do Coronavírus. A Prefeitura, por meio da Secretar vc ia de Saúde, publicou...

Prefeitura de Gurupi decreta novas medidas contra Covid-19

A Prefeitura de Gurupi publicou, na noite desta sexta-feira (26), um novo decreto com medidas mais restritivas em relação à Covid-19.  O documento de nº 466, publicado no Diário Oficial...

Multidão se aglomera sem máscara durante inauguração de bar em Araguaína

Festa foi realizada no dia em que a cidade passou a contabilizar 21.075 diagnósticos de coronavírus e 270 mortes pela doença. Um bar inaugurado na noite desta sexta-feira (27) em...