Conecte-se conosco

ESPORTES

Dilma: contas da Copa são fiscalizadas e possíveis irregularidades serão punidas

Em pronunciamento em rede nacional de rádio e TV, a presidenta Dilma Rousseff defendeu hoje (10) a realização da Copa do Mundo, apresentou dados sobre a preparação do Brasil para o evento, desejou boa sorte aos jogadores e pediu que os brasileiros recebam bem os turistas estrangeiros.

Segundo ela, o Brasil está preparado para a Copa, dentro e fora de campo, mas é necessário que todos tenham informações corretas sobre o megaevento, “sem falso triunfalismo, sem derrotismo ou distorções”.

Dilma reafirmou que, durante a preparação do Mundial, o governo não deixou de investir em saúde e educação, e disse que as contas estão sendo analisadas “minuciosamente pelos órgãos de fiscalização”.

“Se ficar provada qualquer irregularidade, os responsáveis serão punidos com o máximo rigor”. A presidenta voltou a argumentar que a Copa não representa somente gastos, mas receitas para o país, porque funciona como um fator de desenvolvimento econômico e social, gerando negócios, injetando dinheiro na economia e criando empregos.

Dilma participa, nesta quinta-feira (12), da cerimônia de abertura do Mundial, em São Paulo, onde Brasil e Croácia se enfrentarão. “Desde 2010, quando começaram as obras dos estádios, até 2013, o governo federal, os estados e municípios investiram cerca de R$ 1,7 trilhões em educação e saúde”, destacou. Ao informar que os investimentos nos estádios somaram R$ 8 bilhões, a presidenta disse que o valor gasto com educação e saúde é 212 vezes maior que o investido nas arenas.

Em um discurso que valorizou as oportunidades trazidas pela Copa ao Brasil, que venceu “seus principais obstáculos e está preparado” dentro e fora de campo, Dilma rebateu a crítica dos “pessimistas” que “foram derrotados pela capacidade de trabalho e a determinação do povo brasileiro”.

“A Copa apressou obras e serviços que já estavam previstos no Programa de Aceleração do Crescimento”, acrescentou a presidenta.  Segundo Dilma, a capacidade dos aeroportos dobrou e foram construídos estádios multiuso para shows, centros de negócio e de lazer.

“Uma Copa dura apenas um mês, os benefícios ficam para toda vida”, comparou. Dilma reafirmou que as obras em aeroportos não eram necessárias apenas para receber os torcedores estrangeiros, mas para atender à demanda nacional de passageiros, que triplicou em dez anos. Além de repetir que obras como as de mobilidade urbana não serão levadas na mala pelos turistas, fala que tem se tornado frequente em seus discursos, a presidenta aproveitou para garantir que não haverá falta de luz nem epidemia de dengue durante a Copa.

Na avaliação de Dilma, apesar dos desafios, o resultado e a celebração final valem o esforço da preparação de um evento como esse. “Para qualquer país, organizar uma Copa é como disputar uma partida suada, e muitas vezes sofrida. Com direito a prorrogação e disputa nos pênaltis”, comparou. Dilma também aproveitou o pronunciamento para elogiar as obras físicas, de infraestrutura, e o sistema de segurança montado para o Mundial.

Paulo Victor Chagas – Repórter da Agência Brasil Edição: Luana Lourenço

Continue lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ESPORTES

Torneio de basquete encerrará eventos-teste para Jogos Olímpicos de 2016

975899-15092015-_dsc2888A sequência de eventos-teste para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, será fechada, entre janeiro e maio, com 25 competições esportivas. A reta final de eventos prepatórios será aberta com o Torneio Internacional Feminino de Basquetebol, que será realizado de 15 a 17 de janeiro, na Arena Carioca 1.

A arena, localizada na Barra da Tijuca, receberá partidas envolvendo quatro seleções convidadas: Brasil, Argentina, Venezuela e Austrália. Também haverá uma partida de basquete em cadeira de rodas. O próximo evento-teste será a competição de halterofilismo, na mesma arena, entre os dias 20 e 23 de janeiro.

Os últimos eventos-teste previstos são os torneios de atletismo (de 14 a 16 de maio) e atletismo paralímpico (de 18 a 21 de maio). Um jogo do Campeonato Brasileiro, em maio de 2016, também deverá servir como evento-teste. Os Jogos Olímpicos começam pouco mais de dois meses após essa última competição, em 5 de agosto.

“O frio na barriga começou quando a gente começou a fazer os eventos-teste, porque nosso sistema realmente explora o que temos nas instalações e muitas vezes são situações que não são de fácil identificação. Mas quando nos aproximamos dos Jogos, o tempo que temos para a correção, de algum fator que seja observado, é menor”, disse Rodrigo Garcia, diretor de Esportes do Comitê Organizador Rio 2016.

A Praia de Copacabana recebe de hoje (02) até domingo (06) etapa do circuito mundial de vôlei de praia (Rio Open), que servirá como evento-teste para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2016 (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Desde agosto de 2014, quando ocorreu o primeiro evento-teste, já foram realizadas 20 competições para testar as instalações olímpicasArquivo/Tânia Rêgo/Agência Brasil

Desde agosto de 2014, quando ocorreu o primeiro evento-teste, uma regata na Baía de Guanabara, já foram realizadas 20 competições esportivas para testar as instalações olímpicas e a infraestrutura da cidade para os Jogos.

Segundo Garcia, a primeira leva de eventos objetivou testar esportes ao ar livre, como vela, ciclismo de estrada, remo e triatlo. Agora, a partir do fim deste ano, a ideia foi começar a testar as instalações olímpicas que começaram a ficar prontas.

“Todos os eventos-teste que fizemos demandaram ajustes. Não teve nenhum evento que tenha terminado 100%. Até porque esse não era o objetivo. O objetivo era realmente tentarmos identificar problemas e ajustes necessários”, acrescentou.

Ele explicou que o esporte que mais demandou ajustes, antes mesmo da realização do evento-teste, foi a competição de ciclismo BMX. “Acho que o BMX foi o evento que demandou mais alterações, principalmente na área de competição. Os atletas entenderam que a pista não estava adequada. Em cima disso, tivemos de fazer alterações drásticas no percurso, em 24 horas. Posso dizer que foi um motivo de celebração, porque percebemos que, em 24 horas, conseguimos realizar um grande trabalho”, concluiu.

Edição: Armando Cardoso
Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil
 
Continue lendo

ESPORTES

Morre Juvenal Juvêncio, ex-presidente do São Paulo

Ex-dirigente estava com 81 anos e lutava contra um câncer de próstata

juvenaljuvencio_morumbi_marcosribolli-54Juvenal Juvêncio, ex-presidente do São Paulo, morreu na manhã desta quarta-feira, em decorrência de um câncer de próstata. Aos 81 anos, ele estava internado desde o fim de semana. Juvenal teve dois períodos como presidente do São Paulo – o primeiro entre 1988 e 1990 e o segundo de 2006 a 2014.

Ele fez parte da diretoria comandada por Marcelo Portugal Gouvêa quando o clube foi campeão da Libertadores e do Mundial de Clubes pela terceira vez (2005). No ano seguinte, já como presidente, emendou três títulos seguidos do Brasileirão, todos com Muricy Ramalho como treinador.

Em 2011, Juvenal alterou o estatuto do São Paulo para ficar por mais um mandato à frente do clube, o terceiro consecutivo. A manobra jurídica foi conduzida por Carlos Miguel Aidar, que havia lançado Juvenal ao cargo de diretor de futebol em sua primeira passagem pela presidência, nos anos 80. Aidar sucedeu Juvenal em 2014 e, pouco tempo depois, ambos se tornaram inimigos. Aidar demitiu Juvenal do cargo de diretor do futebol de base, e Juvenal estipulou como meta de vida derrubar Aidar do poder. Quando isso aconteceu, em outubro, ele disse a pessoas próximas que poderia “descansar em paz”.

Nos últimos meses, mesmo muito doente e entre idas e vindas do hospital, Juvenal continuava sendo informado sobre o dia a dia do São Paulo. Sua última “aparição” pública foi na semana passada, com uma mensagem de áudio executada durante homenagem a Luis Fabiano, a quem contratou em 2011 do Sevilla e que acaba de se transferir para o Tianjin Songjiang, da China.

Juvenal nasceu em Santa Rosa de Viterbo (SP), a 25 de fevereiro de 1934. Ele foi advogado, investigador de polícia e deputado estadual entre 1988 e 1990 e entre 2006 e 2014.

Ainda não foi divulgado onde será o velório e o enterro de Juvenal Juvêncio.

Por GloboEsporte.comSão Paulo

Continue lendo

                   

Destaque4 horas atrás

Eleições 2022: restrições para agentes públicos começam a valer

Medidas estão previstas na Lei das Eleições.

Política20 horas atrás

Nova presidente da Caixa assume cargo na terça-feira

Daniella Consentino assinou hoje o termo de posse.

Destaque1 dia atrás

Governo do Tocantins recebe primeira parcela do contrato de operação de crédito de R$ 230 milhões para obras

Recebidos do Banco do Brasil nesta sexta-feira, 1º de julho, de R$ 100 milhões, serão utilizados em investimento na saúde...

Destaque2 dias atrás

Por intermédio da senadora Kátia, Defensoria Pública recebe doação de contêineres do tipo escritório

Agora, a Defensoria realizará uma análise técnica para o melhor uso dos módulos, bem como a unidade da Defensoria em...

Política2 dias atrás

Prefeito Wagner pode acabar com os empregos ligados aos vereadores do MDB na Prefeitura

Desde a gestão do ex-prefeito Ronaldo Dimas, os contratos temporários duram seis meses, de janeiro a junho, tendo início a...

Destaque2 dias atrás

Governo do Tocantins tem autorização para operação de crédito de R$ 230 milhões

Extrato será publicado no Diário Oficial desta quarta-feira, 29.

Política2 dias atrás

Vereador Folha é eleito presidente da Câmara de Vereadores de Palmas

O vereador José do Lago Folha Filho (PSDB), mais conhecido como Folha, foi eleito para ocupar o cargo da presidência...

Política3 dias atrás

Agir 36 realiza evento para apresentar pré-candidatos em Gurupi no dia 6

A executiva estadual do Agir 36 (antigo PTC) está convidando os filiados ao partido para o primeiro encontro estadual da...

Destaque3 dias atrás

Em Palma, Gleisi Hoffmann disse que está trabalhando para unir os partidos em torno da candidatura de Paulo Mouro

Gleisi Hoffmann, presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, teve o primeiro encontro da federação “Brasil Esperança” no Tocantins nesta quinta-feira,...