Com UTIs lotadas e saúde em colapso, prefeito Wagner autoriza retorno gradativo das  aulas em Araguaína  

Com UTIs lotadas e saúde em colapso, prefeito Wagner autoriza retorno gradativo das aulas em Araguaína  

O prefeito de Araguaína, Wagner Rodrigues (SD), autorizou o retorno gradativo das aulas semipresenciais na rede pública municipal de ensino, nesta segunda-feira (12). A decisão do prefeito saiu no pior momento da pandemia de  covid-19. A doença se espalha; vê-se mortes e infectados por toda a cidade.

A doença avançou descontroladamente no município de Araguaína durante os três primeiros meses da gestão do atual prefeito, Wagner, que aparentemente não vem tomando medidas para conter a proliferação da pandemia. O sistema de saúde está em colapso, com hospitais atingindo as taxas máximas de ocupação nas UTIs de 100% em todo o município e com  pacientes esperando vagas.

O prefeito Wagner Rodrigues falou que vai acompanhar diariamente os casos de covid-19 na Rede Municipal de Ensino e dos protocolos de segurança adotados para evitar o contágio nas escolas.

“Nossas unidades já atingiram praticamente 100% de lotação. No hospital e maternidade Dom Orione, por exemplo, já não tem vagas. As crianças podem adquirir o vírus na escola e disseminar aos pais e demais parentes. Não podemos pensar em voltar às aulas num momento tão crítico como esse. Vejo isso como falta de responsabilidade por parte dos representantes do povo”, criticou dona Maria, mãe de aluno.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Tocantins (SINTET), continua em silêncio profundo e por enquanto  não se manifestou oficialmente sobre o retorno das aulas   na rede municipal de Araguaína.   

Por Geovane Oliveira