dom. jan 24th, 2021

Absolvido jovem que, aos 18, estuprou prima de 10 anos; casal teve filhos e vive junto até hoje

forumdearaguainaTitular da Vara Especializada no Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Araguaína, a juíza Cirlene Maria de Assis Santos Oliveira  proferiu sentença, nesta terça-feira (30/6), absolvendo um auxiliar de serviços gerais, de 25 nos, da acusação de ter estuprado e corrompido uma prima por diversas vezes. Os atos foram praticados em 2010 quando ele estava com 18 anos e a vítima com 10.

Segundo a sentença, a juíza não viu razões para condenar o acusado à prisão por ter sido demonstrado, durante o processo, que houve recíproco sentimento amoroso desde o início e que se mantém até hoje.  “Se o intuito do acusado fosse o de simplesmente satisfazer sua lascívia, não estaria até hoje convivendo com a vítima, em um amor que dura há anos”, afirmou a juíza, ao ressaltar que esse afeto já gerou filhos.

Conforme a denúncia, em meados de 2010 o acusado e vítima passaram a morar na residência dos avós paternos da menina e iniciaram um relacionamento amoroso. Em fevereiro de 2011 o réu manteve conjunção carnal com a menor pela primeira vez.

O Ministério Público Estadual pediu a condenação do réu, mas a juíza considerou a situação “conflitante” porquanto restou claro durante a tramitação processual que os jovens continuavam a viver juntos. “Então, partindo de tal pressuposto, o delito de estupro ainda se verificava em sua forma continuada, protraindo-se no tempo, não tendo o Ministério Público assumido nenhuma posição ativa no sentido de requerer a prisão preventiva do acusado”, ressalvou a juíza.

A magistrada criticou a dogmática penal por engessar o julgador e não fornecer a solução justa caso como este, considerado por ela “peculiar e de excepcional singularidade”. Para decidir, a juíza quebrou a presunção de vulnerabilidade da vítima e criticou a adoção de critério etário fixo pela Lei 8.069/90 (Estatuto da Criança e do Adolescente-ECA), para diferenciar crianças de adolescentes (12 anos), e pelo Código Penal (artigo 217-A) que classifica como vulneráveis menores de 14 anos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Saúde começa segunda fase de distribuição de vacinas contra a covid-19

O Ministério da Saúde começou a distribuição dos 2 milhões de doses da vacina da AstraZeneca/Oxford, produzidas pelo laboratório indiano Serum, neste sábado (23).  O primeiro estado contemplado é o...

Revelada doença que torna organismo vulnerável à COVID-19

Cientistas da Universidade Washington em St. Louis (EUA) acreditam que os produtos alimentícios durante a pandemia eram considerados seguros, uma vez que, mesmo que haja vírus na superfície deles, o ácido...

Mormo: Tocantins suspende aglomeração de equídeos em cinco municípios e estabelece restrições em 12 limítrofes

Nessa sexta-feira, 22, a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), por meio da portaria nº 021, publicada no Diário Oficial, suspendeu qualquer aglomeração de equídeos nos municípios de Santa Fé do...

Suspeito de praticar maus-tratos contra suas irmãs idosas são presos pela Polícia Civil em Palmas

Segundo o delegado José Antônio, às duas senhoras estariam sendo submetidas a situações desumanas e degradantes em uma residência localizada no centro da cidade de Paraíso. Conforme o Delegado, durante...