sáb. jan 23rd, 2021

Justiça determina que cooperativa de médicos anestesiologistas retorne atendimento em 72 horas

A justiça determinou nesta quarta-feira, 27, que a empresa Cooperativa dos Médicos Anestesiologistas do Tocantins (Coopasnet) preste serviço de forma integral e ininterrupta, garantindo o fornecimento dos tratamentos de saúde na rede estadual e a continuidade na prestação do serviço público, normalizando a prestação dos serviços na rede hospitalar do Estado.

O presidente da Coopasnet, Mário Sérgio Borges, foi notificado que  os serviços devem ser retomados em 72 horas. Na decisão da magistrada Silvana Maria Parfieniuk foi ressaltada a boa fé do Estado na efetivação de repasse para empresa, que é responsável por fazer os pagamentos aos seus médicos contratados: “Ademais, verifica-se que, em relação ao contrato nº 179/2017, foi realizado o pagamento de R$ 530.734,27 referentes à primeira nota fiscal emitida pela Coopasnet, o que evidencia, salvo demonstração em contrário, a boa-fé do Estado. Assim, resta evidenciada a probabilidade do direito alegado”.

Confira decisão em anexo.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Rejeição a Bolsonaro sobe para 40% e aprovação cai para 31%, segundo Datafolha

A rejeição ao presidente Jair Bolsonaro aumentou para 40% e voltou a superar a aprovação, segundo mostra novo levantamento do Datafolha, divulgado nesta sexta-feira (22). Na pesquisa de popularidade realizada...

Bombeiros são acionados para retirar motorista preso na cabine do caminhão

Cerca de 8 km de Miranorte sentido, Araguaína um motorista de 42 anos morreu em acidente na BR-153. A ocorrência foi na manhã desta sexta-feira, 22, por volta das 7h30....

Campos Lindos recebe cestas básicas adquiridas com emendas do deputado Eduardo Siqueira

A distribuição de cestas básicas, às famílias de baixa renda impactadas pela pandemia tem sido constante, em vários municípios tocantinenses. O deputado estadual Eduardo Siqueira Campos (DEM), sempre está atento ás demandas da...

Brasil paga à Índia mais que o dobro que países europeus pela vacina da AstraZeneca

Brasil e África do Sul pagam à Índia um valor duas vezes e meia maior que os países europeus pelas vacinas da AstraZeneca produzidas no Instituto Serum. A informação foi publicada nesta...